Macri vence eleições legislativas e amplia poder para projeto de ‘mudar Argentina para sempre’

Comandada pelo presidente da Argentina, Mauricio Macri, a coalizão governista saiu vitoriosa e fortalecida das eleições legislativas realizadas no domingo.

A Cambiemos, coligação de Macri, ganhou em 13 das 23 províncias, incluindo lugares onde o peronismo imperou por décadas. Cerca de 40% dos votos foi para o grupo do presidente, segundo autoridades eleitorais argentinas.

Como desaparecimento de artesão de 28 anos transformou debate eleitoral na Argentina
As dicas para prevenir os 6 principais golpes que tiram dinheiro de idosos
A ex-presidente Cristina Kirchner, do Unidad Ciudadana, é hoje o principal nome da oposição argentina e perdeu a batalha simbólica por força e poder político contra Macri.

Apesar de ter assegurado uma das três cadeiras no Senado para representar Buenos Aires, Kirchner conquistou menos votos que Esteban Bullrich, ex-ministro e aliado macrista.

As eleições de domingo elegeram um terço dos 72 assentos do Senado e metade dos 254 deputados da Câmara argentina.

As eleições deixam Macri em situação mais confortável para impulsionar reformas e negociar em melhores condições com peronistas, ainda que o presidente não tenha maioria absoluta no Congresso.